sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

Sobre o natal e nosso azimute para 2016!

Olá, estimados orientistas.

Hoje vou deixar aqui uma imagem um tanto "diferente" (e a conversa será em primeira pessoa). Não é um prisma, objeto que buscamos ao longo de nossa vida de orientista. Mas é uma imagem que simboliza o quanto somos especiais.
Esta flor fazia parte do campo de provas nas proximidades de Canela e fotografei enquanto buscava imagens para registrar uma etapa de CamBOr de 2014. Tem as cores similares ao nosso prisma, e é tão singela quanto.
Ela ilustra esta publicação para lembrar a todos, não somente aos orientistas, que nossas rotas podem parecer cansativas, por vezes intransponíveis, mas são recheadas de belezas. Belezas essas que, por vezes, nossa correria simplesmente as esconde.
Pode simbolizar aquela força, fé e esperança a mais que precisamos quando nos deparamos com algo difícil. Pode simbolizar a alegria que é estar fazendo o que gostamos. Pode ser interpretada como o prêmio merecido por nossa dedicação. Pode ser um grito ao mundo sobre o quanto somos pequenos ou gigantes.
Desejo, portanto, que seu olhar seja transformado a cada rota percorrida. Que sua vida alcance o máximo de realizações. Que Papai do Céu te permita um 2016 com mais flores, mais amizades, mais natureza, mais oportunidades de praticar nosso esporte e celebrar a vida.

Boas rotas \o/
orientistaemrota
Antonio Carlos Silva - 6692