sábado, 9 de janeiro de 2016

Avaliação das propostas encaminhadas à CBO e Assembleia Geral 2016



Após expor as propostas fruto dos oriencontros e devidamente enviadas para avaliação da Comissão de Regras da CBO, ficamos no aguardo para conhecer o que de fato será discutido na Assembleia. Lembramos que todos os Clubes e Federações foram orientados a apresentar sugestões de acordo com suas percepções. Portanto, é provável que a relação de propostas seja bem maior que nossa modesta lista de 11 sugestões.

Sobre a Comissão de Regras, nas palavras de Sergio Mendes, presidente em exercício da CBO, "é um grupo formado por atletas experientes da orientação brasileira e é um órgão semi-independente (porque tem a supervisão do diretor técnico). (…) os seus integrantes tiveram plena liberdade para trabalhar". Sergio Mendes complementa, ainda, que "tudo o que foi discutido já foi encaminhado aos presidentes de federação/clubes para que os mesmos enviem suas observações".

Todas as propostas enviadas pelos Clubes e Federações estão em processo de análise. Esta análise consiste, entre outros, em avaliar a adequação às regras IOF e elaboração de texto dentro da metodologia de regras da CBO.

Cumpre observar que a Comissão pode definir pela inadequação completa da proposta e, dessa forma, não encaminhá-la para a AG. Em resumo, o processo de proposição para uma AG consiste no envio da ideia por Clube ou Federação, avaliação preliminar do objeto, alterações caso a Comissão julgue pertinente e inclusão na Ata da AG. Somente após este processo é que as propostas são submetidas à apreciação dos representantes de Clubes e Federações com direito a voto.

A relação de entidades com direito a voto para a AG 2016 foi publicada no sítio da CBO em dezembro de 2015. Vale lembrar que as entidades com menos de um ano de filiação não podem votar na assembleia por previsão estatutária. Veja abaixo se sua entidade está apta a participar como votante:

Federações com direito a voto nas deliberações:
ID
Sigla
Nome da Federação
1
FGO
Federação Gaúcha de Orientação
2
FORJ
Federação de Orientação do Rio de Janeiro
3
FODF
Federação de Orientação do Distrito Federal
4
FPO
Federação Paranaense de Orientação
5
FOSP
Federação de Orientação de São Paulo
6
FMO
Federação Mineira de Orientação
8
FECORI
Federação Cearense de Orientação
11
FOP
Federação de Orientação da Paraíba
12
FOG
Federação de Orientação de Goiás

Clubes com direito a voto nas deliberações:
ID
Sigla
Nome do Clube
3
COC
Clube de Orientação de Curitiba
6
RUMO VERDE
Rumo Verde Clube de Orientação
16
COSAM
Clube de Orientação San Martin
20
COURJ
Associação de Orientação dos Alunos da UFRJ
23
COMIB
Clube de Orientação do Colégio Militar de Brasília
28
COCAMP
Clube de Orientação de Campinas
39
COTRIM
Clube de Orientação do Triângulo Mineiro
40
COCAPRI
Clube de Orientação Caça-Prisma
47
COVILLE
Associação de Orientação de Joinville
50
COFORT
Clube de Orientação de Fortaleza
57
COTI
Clube de Orientação Tiradentes
64
COMPASS
Clube de O. De Miguel Pereira e Arredores Sobre a Serra
75
KAAPORA
Kaapora Clube de Orientação
98
TRILHA NORTE
Trilha Norte C.O. do Colégio Mil. Do Corpo de Bombeiros Escritora Rachel de Queiroz
99
CODIV
Clube de Orientação Divinópolis
103
COSEC
Clube de Orientação Serra dos Cristais
109
DOrG7
Grêmio Beneficente dos St. e Sgt. 7 de Setembro
116
ASSOPAJE
Associação de Orientação de Japeri
124
ADCH
Associação Desportiva e Cultural Hip Hop de Santo do Jacuí

Gilson Schropfer, Diretor Técnico da CBO e responsável  por acompanhar o trabalho  da Comissão de Regras, informou que está em processo de finalização a relação das regras desportivas que serão submetidas à apreciação da AG. Nossa expectativa é que tão logo seja publicada pela CBO, tenhamos condição de trazer a você, leitor, o que de fato será fruto de avaliação na AG.

O trabalho da Comissão de Regras é importante pois, entre outros, evita que sejam levadas à AG propostas com falhas na forma ou conteúdo. Como exemplo, dentro das 11 propostas que apresentamos, já sabemos que uma delas perdeu a finalidade. Trata-se da proposta 11, a qual sugere somente a gradação Elite para a categoria D/H 20. Conforme nos alertou o orientista Ricardo Diogo, a justificativa para a alteração foi fruto de um entendimento errôneo do que diz a Regra 21. Como a proposta surgiu a partir do entendimento equivocado de que a categoria teria somente um ano de estágio, perdeu-se a finalidade. Erramos na interpretação das regras atuais, e, portanto, entendemos que não cabe a alteração da regra nos termos propostos.

Para relembrar, abaixo as onze propostas fruto dos oriencontros realizados em Brasília:

Proposta 1 – Adequação das Categorias ao modelo da IOF
Sugerindo a extinção das gradações N e B nas provas do CamBOr, ficando a cargo dos torneios municipais, estaduais e regionais as categorias de formação e aperfeiçoamento.
Proposta 2 - Permitir ao atleta permanecer com o mapa após término do seu percurso.
Proposta 3 - Substituir o revezamento por Sprint
Como consequência, as provas tipo Sprint passariam a integrar o CamBOr Sprint. Já as provas de revezamento ficariam a critério de cada organizador.
Proposta 4 - Padronizar as premiações em eventos CBO
Proposta 5 - No torneio 5 Dias de Orientação do Brasil incluir uma prova tipo Sprint e substituir um dos percursos Longo por um Médio, sendo a classificação final a soma dos tempos de todas as provas.
Proposta 6 – Adequar a Regra 37.
Esta regra diz que cabe ao “técnico” a realização de inscrição dos orientistas.
Proposta 7 – Incluir o desconto família na regra 10.
Proposta 8 – Sobre as datas de realização do CamBOr, caso uma etapa seja realizada em final de semana prolongado, que as provas ocorram nos dias não-úteis.
Proposta 9 – Sobre pontuação e classificação geral (ranking)
Sugere a definição e divulgação antecipada das regras para benefícios decorrentes de classificação dos orientistas. Também sugere a adoção de nova metodologia, para que seja mais fidedigno e claro o ranking brasileiro de orientação.
Proposta 10 – Aponta a necessidade de auditorias na apuração das etapas;
Proposta 11 -  Categoria D/H 20 somente com o grau de dificuldade Elite. Como comentado acima, esta proposta foi fruto de um erro de interpretação da atual Regra 21. Mas permanece, salvo melhor juízo, a necessidade de revisão textual da regra devido ao entendimento dúbio das alíneas “c” e “d”.

Vários orientistas enviaram seus comentários quanto às ideias acima. Algumas propostas promoveram maior envolvimento e, inclusive, geraram polêmica. Como a que sugere a inclusão do Sprint no dia 1 do CamBOr e a realização opcional do Revezamento a critério do Organizador.  Na leitura do orientista Itamar Torrezam, a extinção do Revezamento seria um aspecto negativo para o CamBOr. Outro assunto bastante comentado foi a proposta relativa à mudança das categorias, deixando a  cargo dos campeonatos  municipais, estaduais e regionais as competições de formação. Para o CamBOr foi sugerida a exclusão gradual das categorias N e B. Outras ideias bem aceitas são as propostas que dizem respeito à padronização das premiações, à criação de mecanismos de ranqueamento e de auditoria das apurações.

Em que pese o critério discricionário da CBO na preparação da pauta de propostas para a AG, acreditamos que foi dado um passo importante ao mostrar aos orientistas como é o processo de elaboração de regras na orientação brasileira e ao criar um ambiente para a manifestação de todos os interessados. Merece nosso aplauso, ainda, a abertura dada pela própria CBO ao ser criado um ambiente mais transparente para a participação de todos os orientistas.

Agora, ficamos no aguardo da AG, que está marcada para os dias 30 e 31 de janeiro, em Brasília. O Edital de Convocação 01/2016 foi publicado no sítio da CBO e pode ser acessado clicando aquiVale ressaltar que a AG é aberta a todos os interessados, podendo comparecer qualquer orientista, além dos representantes com direito a voto. Nosso site se fará presente, e esperamos que outros orientistas também participem, pois esta é uma excelente oportunidade para melhor compreendermos e auxiliarmos na melhoria do nosso desporto.

Por hora, agradecemos a todos os orientistas que contribuíram para a formatação das propostas que enviamos aos clubes e à FODF, e à revista Prismagazine, parceira na divulgação do que acontece em nosso desporto. Também aproveitamos para parabenizar a todos que se manifestaram sobre  as sugestões, seja por email, na nossa página do Facebook, aqui no nosso site ou diretamente nas rodas de conversas durante as competições.

Reiteramos nosso convite para que você, leitor orientista, se faça presente na AG. Não sendo possível, deixe aqui sua mensagem para seus representantes. E acompanhe pelo nosso site todas as notícias sobre esta assembleia.
Estaremos lá, promovendo a cobertura das deliberações.

Boas rotas \o/
orientistaemrota