domingo, 29 de julho de 2012

O que é WMOC?


Olá, estimados orientistas. Vamos tentar, nos próximos dias, apresentar a vocês nossas impressões sobre o World Masters Orienteering Championship (Mundial de Másteres de Orientação), ou simplesmente o WMOC.

O assunto é mais que pertinente, já que o Brasil se candidatou e foi escolhido como país sede da edição WMOC 2014. Segundo a CBO, o evento ocorrerá na região de Porto Alegre, no período previsto de 01 a 08 de novembro de 2014 (o sítio da IOF informa que as datas oficiais serão anunciadas em breve).

E como é este campeonato? Qual a participação do Brasil e os resultados de seus representantes competidores? O que fazer para que nossa edição, em 2014, seja melhor que as anteriores? Essas são algumas das perguntas que pretendemos debater nas próximas linhas.

O WMOC é um campeonato organizado pela IOF (International Orienteering Federation) anualmente. Reúne atletas orientistas que possuam, no mínimo, 35 anos de idade. E conta com uma participação média de 4000 competidores. As categorias disputadas, de acordo com as regras da IOF, são separadas a cada 5 anos e por gênero: Homens 35, Mulheres 35, Homens 40, Mulheres 40, Homens 45, Mulheres 45 (não existem as subdivisões N, B, A e E)... por enquanto, a categoria de maior experiência é a M90. Na última edição do WMOC, ocorrida neste mês de julho, foram 6 bravos competidores nesta M90. O quadro abaixo exprime o quantitativo de competidores por categoria.


O WMOC é subdividido em duas disputas. Uma na modalidade Sprint e outra na modalidade Longo. O torneio, com suas duas modalidades, é distribuído oficialmente ao longo de 8 dias da seguinte forma (o dia 0 é destinado a atividades de secretaria, como a entrega dos kits-atleta, compostos de número do competidor, mapas dos model events, materiais publicitários, reservas de transporte oficial etc):

Dia 1 - Sprint Model Event (os competidores têm a oportunidade de treinar um mapa de área urbana);
Dia 2 - Sprint Qualify (prova classificatória para se conhecer os atletas que comporão a Final A e a Final B);
Dia 3 - Sprint Final (os melhores classificados no Sprint Qualify formam as respectivas Finais A. Daí saem os premiados na categoria Sprint);
Dia 4 - Long Model Event (os competidores têm a oportunidade de treinar um mapa de floresta;
Dia 5 - Long Qualify 1;
Dia 5 - Long Qualify 2 (a somatória dos tempos do LQ1 e LQ2 definem os atletas que comporão a Final A e a Final B);
Dia 6 - Rest Day (data oficial para descanso, atividades culturais e de turismo);
Dia 7 - Long Final (ponto alto do WMOC. É neste dia que são consagrados os melhores do mundo em suas respectivas categorias).

A abertura oficial do WMOC é uma cerimônia realizada no dia do Sprint Qualify, após a prova. E cada sede dá seu toque especial à festa. É o momento de apresentar o WMOC aos competidores, à comunidade local e autoridades. A emoção fica por conta do desfile das bandeiras de cada país presente no evento. Também é na abertura oficial que a cidade sede aproveita para entreter os presentes com atividades culturais. 

Usualmente, o torneio é realizado entre os meses de julho e agosto, quando a Europa aprecia seu verão. Em 2013 será em Turim, na Itália. A edição brasileira, 2014, trará duas novidades: ocorre fora do território europeu e, até o momento, está programada para acontecer no mês de novembro.

Um WMOC tem vários aspectos que chamam a atenção. Por exemplo, a grandiosidade do evento, que recebe milhares de competidores, com suas barracas e bandeiras. Mas um dos fatos que mais atrai os olhares é ver pessoas com mais de 80 anos superando a linha de chegada, com garra e jovialidade. Definitivamente, este é um dos pontos altos de um WMOC.

Não pensem vocês que no WMOC as disputas são mornas. Em que pese o clima de congraçamento entre os participantes, há toda uma movimentação para que realmente sejam vitoriosos aqueles dotados de melhores vigor físico e habilidades inerentes à Orientação. Um outro ponto que merece destaque comentar diz respeito às distâncias e grau de dificuldade dos percursos. Os mapas dos percursos longos são impressos em tamanho A3 (29,7cmX42cm), e com grau de dificuldade, dadas as devidas proporções, superior aos mapas de categoria Elite disputada no Brasil. Não podemos nos esquecer, outrossim, que estamos falando de um Mundial.

Na próxima publicação, vamos falar um pouco mais sobre os mapas, graus de dificuldade, organização e outros aspectos específicos do Sprint nos WMOC 2011 (Pécs-Hungria) e 2012 (Bad-Harzburg-Alemanha).

Ah, e sintam-se à vontade para contribuir com nossa série sobre o WMOC. Sugestões, e-mails, posts em nossa página no facebook etc. Envie sua pergunta ou comentário.

Boas rotas \o/
orientistaemrota